No passado, o número de moinhos em funcionamento evidenciava a prosperidade económica das povoações. Hoje, atrás de cada moinho há um sem número de descobertas surpreendentes. Tradições e costumes, envolvência natural de beleza incomparável ou património arquitetónico ímpar são algumas das surpresas que o All About Portugal lhe reserva, nesta viagem única, pelos moinhos de Portugal.

Moinhos de Vento da Lomba da Conceição (Horta)

Uma imagem de postal é o que nos oferecem os três Moinhos de Vento da Lomba da Conceição, cuja cor vermelha contrasta com a paisagem verdejante da ilha do Faial. É uma das paragens obrigatórias se visitar a Horta e, dada sua localização, daqui pode também apreciar magníficas vistas para a ilha do Pico.

Moinho de Caixeiros (Torres Vedras)

Pão quente em forno a lenha, a toda a hora, é um bom motivo para uma visita ao Moinho de Caixeiros, situado em Silveira (Torres Vedras). Construído há quase 200 anos – e restaurado há pouco mais de 30 – é atualmente património de interesse cultural e turístico, onde o visitante pode observar a moagem dos cereais e o fabrico do pão.

Eira Comunitária e Moinhos de Porreiras (Paredes de Coura)

Apelidada de "Celeiro do Alto Minho", a Eira Comunitária conta com um núcleo de moinhos de água recuperados, oito espigueiros e quatro alpendres que serviam de palheiros. Uma viagem no tempo e vistas privilegiadas para a paisagem rural minhota estão à sua espera nesta visita.

Parque Temático Molinológico (Oliveira de Azeméis)

29 hectares de área e dois rios – o Ul e o Antuã – compõem a paisagem do Parque Temático Molinológico, em Oliveira de Azeméis, um museu vivo da confeção de pão e moagem de cereais. Composto por três núcleos de moinhos, estes estão interligados por percursos pedestres valorizados pela fauna e flora envolvente.

Núcleo Museológico dos Moinhos de Vento de Montedor (Viana do Castelo)

O único moinho de vento de velas trapezoidais de madeira em funcionamento, em Portugal, está em Viana do Castelo. Com um Centro de Interpretação com as mais variadas informações sobre os moinhos e a região – instalado no edifício de um outro moinho com velas de pano – daqui pode dar início a dois percursos inesquecíveis: um ambiental e outro patrimonial.

Moinhos de Vento de Alburrica (Barreiro)

Símbolos do património industrial do Barreiro, estes três edifícios – o moinho de vento Gigante, o moinho de vento Nascente e o moinho de vento Poente –, de tipologia holandesa, situam-se na praia fluvial de Alburrica. Estão ligados ao Barreiro por passadiços de madeira e proporcionam um passeio diferente, mesmo ao lado de Lisboa.

Percurso Pedestre dos Moinhos de Parada (Ponte da Barca)

Este trilho tem início da aldeia de Parada (Lindoso – Ponte da Barca) e leva-nos de viagem por um universo idílico de fauna, flora e história. Com o rio Lima a acompanhar e a Serra Amarela como pano de fundo, pelo caminho encontrará conjuntos de moinhos abandonados situados à beira rio. Vá preparado para um mergulho no paradisíaco Poço da Gola!

Aldeia do Pontido (Fafe)

A escassos quilómetros Fafe, e rodeado de densa natureza, encontrará um refúgio composto por apenas cinco casas – transformadas em alojamento rural. Há ainda um moinho e um pisão onde, em tempos idos, os habitantes produziam a farinha e transformavam a lã, aproveitando a energia do rio Vizela.

Lamas de Olo (Vila Real)

Aqui ainda se mantêm as tradições das gentes que habitam as encostas da serra, como a matança do porco, as desfolhadas ou o fabrico do pão. Por isso, os moinhos de água em granito, canastros ou espigueiros, fazem parte do dia a dia dos habitantes. Esqueça tudo e perca-se nesta aldeia situada no Parque Natural do Alvão.

Trilho Interpretativo de Lamas de Mouro (Melgaço)

Este percurso pedestre circular leva-o à descoberta de algumas das joias naturais e culturais de uma das mais importantes áreas protegidas do nosso país: o Parque Nacional da Peneda Gerês. O histórico moinho de água, o forno de raiz comunitária e a secular igreja de estilo românico são apenas alguns dos pontos de interesse que vai encontrar pelo caminho.