Os melhores locais para visitar

Monumentos em Tomar

Castelo de Tomar

  • património

Estrada do Convento, 8
2300-497, Tomar

Tomar

Castelo construído no século XII com objetivo de se tornar sede da Ordem dos Templários. Construído num local altaneiro, da primitiva edificação restam apenas as muralhas que cercam a cidadela, a alcáçova com a sua torre de menagem e o templo de planta circular. No interior do templo é possível observar uma charola octogonal, construção de estilo românico. D. Henrique construiu dois claustros e os Paços. D. Manuel acrescentou a nave manuelina, cujo pórtico e casa do Capítulo, com a sua famosa janela, são deslumbrantes. A construção deste castelo deve-se a Gualdim Paes e insere-se no sistema ofensivo-defensivo da reconquista. …

Cine-Teatro Paraíso

  • património

Rua da Infantaria, 15
2300-573, Tomar

Tomar

Cineteatro de cena contraposta e sala de planta em "U" com uma lotação de 392 lugares. Foi em 1855 que se iniciou a construção do Teatro Nabantino, no lugar onde, mais tarde, viria a surgir o cineteatro Paraíso, inaugurado em 1924.

Arco das Freiras

  • património

Rua de Santa Iria
2300, Tomar

Tomar

Arco do século XVI, servindo de passagem sobre via pública, estabelecendo a comunicação entre dois edifícios conventuais.

Moinhos e Lagares d'El-Rei

  • património

Rua de João Carlos Everard
2300-561, Tomar

Tomar

Conjunto de edificações na margem direita do Rio Nabão, sobre plataforma construída num canal artificial que desvia as águas do Rio Nabão. Ali funcionaram moinhos e lagares hidráulicos, e existem projetos de transformar o espaço num centro de ciência e de arqueologia industrial.

Igreja de São João Baptista

  • património

Rua de São João, 135
2300-550, Tomar

Tomar

A data da fundação desta igreja é incerta, mas sabe-se que foi reconstruída nos finais do século XV, por Dom Manuel I e concluída por volta de 1510. Tem três naves definidas por arcos ogivais e é ladeada por uma torre sineira. Encontra-se decorada com motivos manuelinos e no interior salientam-se o púlpito e a abóbada da capela-mor. Foi classificada como Monumento Nacional em 1910.

Igreja de Santa Maria dos Olivais

  • património

Rua Aquiles de Mota Lima
2300-455, Tomar

Tomar

Templo datado do século XIII. Consta ter sido feito parte de um Convento de Beneditos, ainda no período em que o povoado se chamava Nabância. Foi reedificada por D. Gualdim Pais, em 1160, que a tornou o panteão dos Templários em Portugal. Apresenta na sua estrutura elementos de transição do estilo românico para o gótico, sendo este último predominante. Destaca-se, na fachada, uma grande rosácea a encimar o pórtico de quatro arquivoltas. Sobre a rosácea pode observar-se a marca dos cavaleiros templários, o Signum Salomonis. Na sacristia, com abóbada quinhentista, existe uma janela manuelina. Aqui está sepultado o fundador da …

Centro Histórico de Tomar

  • património

Rua Pé da Costa de Baixo
2300, Tomar

Tomar

Cidade intimamente ligada aos Templários e à Ordem de Cristo. Quando chegaram a Portugal, espalharam castelos por diversos domínios, mas era Tomar o centro do território. Depois do castelo, construíram a Charola do Convento de Cristo, considerada a mais bela e bem preservada construção religiosa dos Templários na Europa. Banhada pelo rio Nabão, Tomar possui um dos centros históricos de Portugal com maior concentração de monumentos, com destaque para as igrejas de São João Baptista e Santa Maria dos Olivais e a Antiga Sinagoga.

Antiga Sinagoga de Tomar

  • património

Rua Doutor Joaquim Jacinto, 73
2300-577, Tomar

Tomar

A Sinagoga de Tomar é provavelmente o mais antigo templo hebraico gótico. Templo construído entre 1430-60 e mandado encerrar em 1496, durante a expulsão dos judeus. Depois disso foi convertida em prisão e em 1923 é adquirida por Samuel Schwarz e doada ao estado português para ali se criar o museu Luso-hebraico de Abrão Zacuto. Conserva uma estrutura colunada coberta por uma abóbada de aresta.

Convento de Cristo

  • património

Igreja do Castelo Templário
2300-497, Tomar

Tomar

Inicialmente pertencia à Ordem do Templo e passou, no reinado de D. Dinis, para a Ordem de Cristo. Trata-se de um dos principais monumentos da arquitetura nacional, onde todas as etapas estéticas, desde o século XII ao XVIII, se encontram profusamente documentadas. Destaca-se o Claustro de D João III, o Claustro principal do Convento de Cristo, considerada a mais monumental e bela obra do Renascimento, levada a cabo pelo arquiteto Diogo de Torralva. Realçam-se, também, o Claustro das Lavagens e o Claustro de D. Henrique, que remontam à primeira metade do século XV, o Claustro de Santa Bárbara, o Claustro …

Aqueduto dos Pegões / Aqueduto do Convento de Cristo

  • património

Rua do Saibreiro
2305, Tomar

Tomar

Mandado edificar em 1593 por Filipe I, tem uma extensão de seis quilómetros e destinava-se a abastecer o Convento de Cristo. É formado por 180 arcos, muitas vezes sobrepostos e demorou vinte anos a estar concluído.

1 2 3 4 5 6 >