Os melhores locais para visitar

Monumentos em Odivelas

Igreja Matriz de Odivelas /Igreja do Santíssimo Nome de Jesus

  • património

Rua Alberto Monteiro
2675-273, Odivelas

Odivelas

Igreja barroca de planta longitudinal composta pela justaposição da nave com a capela-mor, apresentando cobertura com telhados de duas águas e em coruchéu. Foi construída no final do século XVII sobre um antigo templo. No interior, destaca-se o retábulo principal, com um alto camarim rococó em talha dourada.

Fonte dos Castanheiros

  • património

Rua dos Castanheiros
1685-585, Famões

Odivelas

Composta por três arcos de volta perfeita, encimado por um frontão, de lanços, que enquadra três medalhões de embrechados, a Fonte dos Castanheiros remete-nos para um revivalismo bucólico e neoromântico. Situada numa quinta pitoresca, foi a primeira a ser explorada por particulares em 1931.

Casa do Arcebispo/ Quinta da Memória

  • património

Rua Guilherme Gomes Fernandes
2675, Odivelas

Odivelas

Casa barroca de planta retangular com dois pisos, do tipo palácio eclesiástico de recreio. A quinta e o palácio foram fundados por D. Rodrigo de Moura Teles, figura notável da Igreja Católica, no século XVIII. Atualmente, é o espaço onde está instalado o Gabinete da Presidência, a Assembleia Municipal, o salão nobre e o auditório do município.

Aqueduto das Águas Livres

  • património

Caneças
1685, Famões

Odivelas

Pertencente ao conjunto anexo ao aqueduto das Águas Livres, trata-se de um aqueduto extenso, em pedra, criado para levar água até ao Terreiro do Paço de Queluz para consumo das cavalariças reais. A obra foi criada no local de duas nascentes: a nascente da Gargantada e a do Pocinho e servia diversos chafarizes e fontes em Queluz. Mandado construir por D. João V, em 1731, só viria a ser terminado em meados do século XIX. O troço principal tem 14 quilómetros de comprimento, oito dos quais no município da Amadora.

Memorial de Odivelas

  • património

Largo da Memória
2675-407, Odivelas

Odivelas

Monumento composto por um grande arco ogival sobreposto a uma colunata que sustenta arcos trilobados, sendo encimado por um brasão. A sua função inicial era demarcar os limites territoriais na área jurisdicional do Mosteiro de Odivelas. Desconhece-se a data certa da sua construção, acreditando-se que data do século XIV.

Mosteiro de Odivelas / Antigo Mosteiro de São Dinis e São Bernardo / Instituto de Odivelas

  • património

Largo Dom Dinis
2675-336, Odivelas

Odivelas

Construído entre 1295 e 1305, este mosteiro, fundado por Dom Dinis, pertencia à Ordem de Cister. Bastante danificado pelo terramoto de 1755, atualmente subsistem apenas a porta e as capelas absidais da igreja, bem como alguns lanços dos claustros. Merece destaque a cabeceira gótica, composta pela capela-mor e dois absidíolos, cobertos por nervuras chanfradas. Este mosteiro alberga os túmulos de Dom Dinis e de Dona Maria Afonso, sua filha.

Igreja Matriz da Póvoa de Santo Adrião / Igreja da Póvoa de Santo Adrião

  • património

Largo da Igreja
2620-100, Odivelas

Odivelas

Na fachada principal desta igreja, destaca-se um portal manuelino de arco de carena. O interior é de uma nave, forrada de azulejos seiscentistas e coberta por teto de masseira pintado. A capela-mor é de finais do século XVIII, encontrando-se, aqui, uma grande tela de Pedro Alexandrino, "A Ceia", de 1802. Na Capela de Santo António, realça-se o revestimento azulejar do tipo "tapete" e o sacrário do altar em talha do século XVII, sobreposto por um crucifixo em marfim.

Palacete na Rua Doutor Alexandre Braga

  • património

Rua Doutor Alexandre Braga, 6
2675-435, Odivelas

Odivelas

Palacete urbano construído em "estilo chão", apresentando características de arquitetura barroca e neoclássica. Tem dois pisos e águas furtadas, destacando-se o andar nobre apenas pela fenestração. A classificação inclui o logradouro, com motivos tipicamente barrocos e pinturas interiores neoclássicas.

Teatro da Malaposta

  • património

Rua de Angola- EN 8
2620-492, Odivelas

Odivelas

Edifício mandado construir pela Câmara Municipal dos Olivais em 1873, numa propriedade denominada "Quinta do Senhor Roubado ou do Painel das Almas". Esteve muito tempo abandonado, sendo apenas recuperado nos anos 80, sendo adaptado à realização de eventos culturais. Foi inaugurado como teatro em dezembro de 1989.

Capela de Nossa Senhora do Monte do Carmo

  • património

Travessa Nossa Senhora do Monte Carmo
2675-417, Odivelas

Odivelas

Capela de planta longitudinal composta pela justaposição da nave e da capela-mor, apresentando cobertura de telhados a duas águas. Foi edificada por Gil Vaz Lobo, alcaide-mor da vila de Sintra, no século XVII. Em 1998/1999 foi recuperada e transformada em biblioteca.

1 2 >