Póvoa de Lanhoso

Localizado em pleno coração do Minho e numa região com Denominação de Origem dos Vinhos Verdes, a meio caminho entre Braga e o Parque Nacional Peneda-Gerês, o concelho de Póvoa de Lanhoso goza de uma situação geográfica privilegiada que o torna local de passagem de muitos turistas nacionais e estrangeiros, bem como das gentes de outrora… Existem no concelho numerosos vestígios de diferentes civilizações que testemunham a extensa história destas terras e o fascínio que estas exercem desde sempre. Celtas e Romanos deixaram aqui claras mostras da sua cultura, como se pode observar em vários castros da região. Mais tarde, no século XII, ergueu-se o monumento mais emblemático e representativo destas terras – o Castelo de Lanhoso – sobre o Monte do Pilar, conhecido por ser o maior monólito da Península Ibérica. No ano de 1291, D. Dinis concede Carta de Foral à Vila, nascendo assim o Concelho de Lanhoso. Já no ano de 1640, nas proximidades do Castelo e do Castro de Lanhoso, constrói-se outro dos grandes monumentos da cidade, o Santuário de Nossa Senhora de Porto d’Ave. Ao nível do património, merece também destaque o Carvalho de Calvos, um carvalho com mais de 500 anos, considerado de Interesse Público. Contudo, o potencial deste concelho reside principalmente na produção de vinhos verdes, que se assume como um motor de desenvolvimento económico. A especificidade do solo, do clima e das castas regionais, bem como da própria forma de cultivo da vinha, emprestam a este produto características únicas, o que também o tornam um acompanhamento excecional da gastronomia local, em particular os vinhos verdes tintos. Das vinhas de enforcado aos modernos vinhedos, dos lagares tradicionais às mais modernas empresas vitivinícolas, existe todo um conjunto de recursos vitivinícolas empenhados em proporcionar experiências únicas a quem visite a região. Para bem beber, bom comer. O concelho de Póvoa de Lanhoso insere-se numa das mais ricas regiões ao nível da gastronomia, o que se espelha em iguarias como o Cabrito à São José, considerado o prato típico das festas de S. José, o Bacalhau assado na brasa com batatas a murro ou ainda os Bifes à Romaria, prato obrigatório na Romaria de Nossa Senhora de Porto d'Ave. Para adoçar o paladar, salienta-se o pão-de-ló, as cavacas, os charutos e as rosquilhas como os doces típicos das várias festividades. Hoje, o concelho goza de um franco desenvolvimento económico e industrial, nomeadamente no setor do granito e da ourivesaria, que assume a sua máxima expressão nas filigranas de Travassos, o que muito tem contribuído para uma melhoria das infraestruturas e condições de acolhimento dos visitantes, tanto a nível turístico como cultural.

O que fazer em Póvoa de Lanhoso

Onde Comer em Póvoa de Lanhoso

Onde dormir em Póvoa de Lanhoso

Hotel Rural Maria da Fonte
Hotel Rural Maria da Fonte

3 estrelas

O Hotel Rural Maria da Fonte, na Póvoa do Lanhoso, é uma excelente opção para quem quer desfrutar do campo e da tranquilidade do Alto Minho. É composto por trê…

Galetino
Galetino

Residencial que oferece aos seus clientes o máximo de conforto e qualidade de serviço. Os quartos estão equipados com casa de banho privativa, ar condicionado …

Casa Moinho da Porta
Casa Moinho da Porta

Casa de Campo instalada num velho moinho de água, com apenas dois quartos. No andar térreo situa-se a sala de estar com lareira, TV e equipamento Hi-fi, sala d…

Perto de Póvoa de Lanhoso

Fafe

Fafe


O concelho de Fafe, localizado na região do baixo Minho, conserva ainda hoje as marcas de alguma ruralidade. Aliás, este território tem marcas da ari…

Amares

Amares


Amares faz parte dos 14 concelhos que integram o distrito de Braga. Composto por 24 freguesias, a sua paisagem é marcadamente rural, sendo caracteriz…

Braga

Braga


Braga tem duas faces: uma antiga e voltada para um passado devoto e outra, mais recente, voltada para um futuro jovem e dinâmico. É conhecida como a…

Celorico de Basto

Celorico de Basto


O concelho de Celorico de Basto, do distrito de Braga, está inserido numa região montanhosa, sob a influência das serras do Alvão, da Cabreira e do M…