Montemor-o-Velho

Montemor-o-Velho situa-se no centro de Portugal, numa região que foi povoada desde tempos antigos. Os vestígios arqueológicos são visíveis em diversos pontos do concelho destacando-se o povoado de Santa Olaia. Este foi ocupado desde o Neolítico até à Idade Média, com especial relevo para a época do Ferro (século VIII-VII a.C.). Dentro da cidade há vestígios arqueológicos desde a época romana: os achados no sítio da Senhora do Desterro, onde existiu uma villa romana e uma necrópole, tendo sido postas a descoberto algumas sepulturas de tijolo, abobadadas, moedas do século IV, a lápide de Júpiter, na Capela da Madalena, a lápide de Lúcio Cádio Cela (que se encontra no Museu Nacional Machado de Castro em Coimbra) e os blocos de cantaria reempregados na base da torre de menagem do castelo. Não deixe de conhecer o Castelo de Montemor-o-Velho, a Porta da Peste, as ruínas do Palácio das Infantas, a Igreja de Santa Maria de Alcáçova, a Torre de Menagem, a Torre do Relógio de Tentúgal, a Capela da Misericórdia de Montemor-o-Velho, a Igreja Matriz de São Martinho, a Capela de São Sebastião, Igreja e Claustro de Nossa Senhora dos Anjos, e o Solar dos Alarcões (onde se situa a Biblioteca Municipal). A Reserva Natural do Paul de Arzila e o Paul do Taipal merecem uma vista cuidada pois oferecem a possibilidade de serem observadas variadas espécies animais, sobretudo as aves que aqui procriam. Na gastronomia típica de Montemor destacam-se o arroz de lampreia, as papas laberças, o pato à moda do Mondego ou o arroz malandro de cabidela. A doçaria conventual, característica da região, inclui os papos-de-anjo, as barrigas de freira e as queijadas de Pereira, os pastéis de Tentúgal, o arroz doce e as espigas doces de Montemor. O CITEMOR - Festival de Teatro que se realiza entre julho e agosto constitui um dos mais importantes eventos do género no país.

Os melhores restaurantes em Montemor-o-Velho

Best Of Montemor-o-Velho

ver mais