Caminhos do Romântico

Os Caminhos do Romântico são compostos por 5 percursos temáticos que pretendem dar a conhecer um pouco das contradições do Porto de Oitocentos, romântico e burguês, rural e industrial. O primeiro percurso, Porto do Romantismo, tem os jardins do Palácio de Cristal como ponto de partida. O passeio continua depois pela Rua de Entre-Quintas e Rua da Macieirinha, alcançando-se a Casa Tait e o Museu Romântico. O segundo percurso intitulado O Aproveitamento da Água acompanha os antigos leitos da Ribeira de Massarelos e seu afluente, o Rio de Vilar. Seguindo pela rua da Macieirinha descobrem-se fontes, chafarizes e lavadouros que abasteciam quintas da nobreza e burguesia e pequenos campos agrícolas. O percurso seguinte, Arqueologia Rural e Industrial, entre a travessa da Macieirinha e o Cais do Bicalho revela dois estilos de vida que se sucedem no tempo: um espaço rural que se torna, a partir do século XIX, num espaço predominantemente industrial. Esta mudança ocorreu ao serem aqui instaladas moagens, serrações e fundições. Este percurso, A Fábrica de Massarelos e o Prestígio da Burguesia, faz a ponte entre cenários rurais, cenários piscatórios e industriais, entre lugares de agricultura que parecem imutáveis desde o século XVII, vestígios de uma povoação de faina fluvial e marítima e as ruínas da primeira fábrica pombalina do país. Do Gólgota a Massarelos é o último percurso destes Caminhos do Romântico. O percurso parte da Faculdade de Arquitetura passa pelo Gólgota, bairro de operários que trabalhavam na indústria ribeirinha e recria o caminho destes trabalhadores até Massarelos por entre a beleza paisagística da Arrábida.

Contactos


Massarelos
4150, Porto

    Características


  • História

Vai ao Porto?

Veja como sugestões de lugares a visitar que temos para si!

Best Of em Porto

Aqui perto