Une Vila Nova de Gaia a Vila Nova de Foz Côa, num total de 226 quilómetros de extensão em pleno coração do Alto Douro Vinhateiro, classificado como Património Mundial da UNESCO, mas o troço de 27 quilómetros entre o Peso da Régua e o Pinhão é indubitavelmente a cereja no topo do bolo. Este troço, com um total de 93 curvas por entre paisagens assombrosas, já foi, aliás, considerado a melhor estrada do mundo para conduzir.

Percorra a Route 66 portuguesa com a sua cara metade, as suas paisagens, história e gastronomia garantem dias bem passados, envolvidos numa atmosfera incontestavelmente apaixonada. O All About Portugal sugere sete locais a não perder, entre as Caldas de Aregos e São João da Pesqueira, mas há muito mais para descobrir.

Termas Caldas de Aregos – Resende

Começamos a nossa viagem rumo ao Alto Douro Vinhateiro em Resende, dando desde logo o mote para a jornada: descomprimir nas Termas de Caldas de Aregos. Reconhecidas pelas suas águas de valor terapêutico desde o século XVII, estas termas são o local ideal para relaxar corpo e mente. Localizadas mesmo à beira-rio, junto ao cais, a agradável área exterior circundante convida a um passeio de mãos dadas.

Cais de Peso da Régua

Continuamos em direção a Peso da Régua e, ao chegar, atravessamos para a outra margem para conhecer o magnífico Cais. Aqui, podemos optar por visitar o Museu do Douro para conhecer um pouco mais sobre o património natural e cultural da Região Demarcada do Douro, ou simplesmente passear por este cais fluvial de rara beleza, com os barcos rabelos atracados. Se puder, passe por aqui ao final da tarde, o pôr do sol cria um espetáculo arrebatador.

Miradouro de São Leonardo da Galafura

Fazemos agora um desvio para o imprescindível Miradouro de São Leonardo da Galafura, o miradouro mais famoso da região, conhecido por ter inspirado Miguel Torga (“O Douro sublimado. […] Não é um panorama que os olhos contemplam: é um excesso da natureza.”). As vistas são estonteantemente belas: as encostas escarpadas, os vinhedos de mil cores e, no centro, o imponente rio.

Estação Ferroviária do Pinhão

Voltamos ao troço mais panorâmico da EN222, com destino à maravilhosa Estação do Pinhão, onde se destacam os azulejos novecentistas com imagens que refletem a vida da região. O Pinhão parece um cenário saído de um filme antigo: o Rio Douro e o Rio Pinhão que se cruzam na bonita zona ribeirinha e a própria estação onde por vezes se encontra o comboio histórico, tudo se interliga criando uma paisagem magnifica que foi, inclusive, classificada pela UNESCO como Património Cultural da Humanidade.

Miradouro de Casal de Loivos

Antes de regressar à EN222, voltamos a fazer um pequeno desvio até ao Miradouro de Casal de Loivos, localizado na aldeia com o mesmo nome. Com soberbas vistas sobre o vale do Douro e a vila do Pinhão, tem o serpentear do curso do rio como ponto central, como não poderia deixar de ser. Existirá paisagem mais romântica do que esta?

Museu do Vinho de São João da Pesqueira

Regressamos à EN222 e rumamos até a São João da Pesqueira para conhecer o Museu do Vinho, cuja missão é documentar e preservar o património vitivinícola do Douro. Aqui, para além da exposição permanente ligada à temática do vinho, existe uma sala de provas, uma loja com grande variedade de vinhos e produtos da região e ainda um wine bar. Como não poderia deixar de ser, a visita termina com uma degustação.

Miradouro de São Salvador do Mundo

Fazemos um último desvio até ao maravilhoso Miradouro de São Salvador do Mundo, para terminar esta road trip em beleza. Com fabulosas vistas panorâmicas sobre o Vale do Douro, este é um dos miradouros mais impressionantes da região, onde também se destaca o Santuário de São Salvador do Mundo, com pequenas capelinhas. Daqui, para além do belo espetáculo que as vinhas em patamar formam em redor do rio, é possível vislumbrar a Barragem da Valeira e, ao fundo, a Linha do Comboio do Douro. Terminamos assim, a contemplar a simbiose perfeita entre o que o Homem e a Natureza construíram.