Viajar no Alto Minho é uma experiência inesquecível e não faltam atributos a este território do Norte de Portugal, tais como a autenticidade das suas gentes, o património histórico rico e bem preservado, a envolvência com a Natureza e a gastronomia única. Com boas estradas, e quase sempre um rio a correr a acompanhá-lo de perto, é perfeito para uma road trip. De carro pode parar sempre que o seu olhar se demorar numa paisagem pintada de um verde imenso. Visite as zonas históricas preservadas, as igrejas e os santuários, as praias, as zonas ribeirinhas banhadas pelos rios Minho e Lima, os castelos e os conjuntos de espigueiros e até o mar. E não deixe de conhecer os saberes (e sabores) e os produtos únicos que este território lhe oferece. O All About Portugal ajuda-o a viajar no Alto Minho com pontos essenciais para as suas férias.

Arcos de Valdevez

Arcos de Valdevez

É um dos maiores concelhos de Portugal, com um vasto território, e integra o Parque Nacional da Peneda-Gerês. Depois de chegar à vila, no Vale do Vez, e de explorar os principais pontos de interesse locais, onde se inclui obrigatoriamente a Ponte da Vila, tem muitos destinos à escolha, e de categorias diferentes. Sugerimos a paragem no Conjunto de Espigueiros do Soajo, e aos Socalcos do Sistelo, que José Saramago descreveu, em “Viagem a Portugal “como a mais vela paisagem que cabe nas imaginações”. Não deixe ainda de conhecer o Santuário de Nossa Senhora da Peneda e o longo escadório, integrado num cenário de grande beleza.

Caminha

Caminha

Limitada a norte pelo Rio Minho, entre a Serra d’Arga e o mar, Caminha oferece paisagens lindíssimas e possibilidades de passeio para todos os gostos. Comece pela zona histórica, onde encontra a Torre do Relógio, monumento inserido na Fortaleza de Caminha. Ao lado da Praia da Foz do Minho, percorra os caminhos da luxuriante Mata Nacional do Camarido em direção às praias e aviste o imponente Forte da Ínsua. Rume depois em direção à Serra d’Arga até ao Mosteiro de São João D'Arga e pelo caminho conheça as bucólicas aldeias de Arga.

Valença

Valença

Em Valença, a principal e incontornável atração é Fortaleza, umas das mais destacadas fortificações militares da Europa. No entanto, ao contrário de muitas outras, o seu interior enche-se de vida, sendo muito procurada pelo comércio tradicional ao ar livre. Para encontrar o melhor miradouro sugerimos o Baluarte do Socorro, no extremo norte da Fortaleza de Valença, de onde poderá apreciar a paisagem envolvente com vista para a Ponte Internacional sobre o rio Minho, que faz a ligação a Tui, em Espanha.

Vila Nova de Cerveira

Vila Nova de Cerveira

Com uma zona história densa e bem planeada à volta do Castelo, de planta oval, Vila Nova de Cerveira convida ao passeio. Esta vila concilia património e Natureza de forma harmoniosa. Sugere-se por isso, depois de contornar o Castelo de Vila Nova de Cerveira, uma visita ao Parque de Lazer do Castelinho, situado na margem do Rio Minho. Para finalizar o passeio, é imperdível a visita ao Miradouro do Cervo, situado no Alto do Crasto, com uma paisagem de perder a vista. Também aqui está se encontra a escultura metálica do Cervo, o símbolo do concelho, eternizado nesta obra do escultor José Rodrigues.

Monção

Monção

Em Monção tem a sorte de poder visitar um dos palácios mais bonitos de Portugal: o Palácio da Brejoeira. De estilo neoclássico, com uma planta em formato de L, e um lindo jardim na entrada, preserva todo o seu encanto. Tem 18 hectares de vinha onde se produz o prestigiado vinho Alvarinho. A 10 minutos de viagem do centro de Monção, vale ainda a pena a visita à Torre da Lapela, de estilo gótico, com vista para o Rio Minho. Porque viajar no Alto Minho pode ser também sinónimo de relaxar, e se for apreciador dos benefícios termais, sugerimos uma visita às Termas de Monção, que possui águas minero medicinais.

Melgaço

Melgaço

Melgaço tem um Centro Histórico denso e habitado, com ruas estreitas e casas em pedra, para percorrer a pé. Sugerimos a visita aos vestígios do antigo Castelo de Melgaço, mais precisamente à Torre de Menagem, onde hoje se encontra o Núcleo Museológico. Precisamente numas das ruas adjacentes à entrada do Castelo, os cinéfilos não podem deixar de visitar o Museu do Cinema, com o espólio do francês Jean Loup Passek. Não parta de Melgaço sem antes visitar o Solar do Alvarinho, a Casa Mãe da Rota do Vinho Alvarinho. Aproveite para fazer uma prova deste famoso vinho e também de conhecer e comprar outros produtos da região, como bordados, presunto, enchidos, broa ou mel.

Paredes de Coura

Paredes de Coura

É anualmente em agosto palco de um dos melhores festivais de música da Europa, venerado pelos amantes da Natureza. A Praia Fluvial do Taboão, no Rio Coura, é o palco do festival – onde se estrearam em solo nacional bandas como Arcade Fire, em 2005 –, e um dos sítios mais agradáveis de Paredes de Coura. Num concelho com paisagem marcada pela agricultura, recomendamos a paragem no mais belo exemplo da paisagem bucólica, o conjunto de Espigueiros da aldeia de Porreiras. O ponto mais alto de Paredes de Coura situa-se no Miradouro do Corno do Bico, considerada paisagem protegida.

Ponte da Barca

Ponte da Barca

Depois de visitar a vila de Ponte da Barca, atravessar a Ponte Medieval e passear nas margens do rio Lima, sugerimos que parta rumo à descoberta do Lindoso. As estradas são boas e pelo caminho presenteiam-no com a paisagem ribeirinha. Quase a chegar ao Lindoso, perto do lugar de Parada, vale a pena fazer o pequeno percurso pedestre dos Moinhos de Parada, até ao Poço da Gola. Prosseguindo até ao Lindoso visite o Castelo e a sua “cidade” de espigueiros. Se gosta de aldeias de montanha, e se estiver em modo roadtrip, rume à Aldeia da Ermida e de Germil, em pontos diferentes da Serra Amarela.

Ponte de Lima

Ponte de Lima

O centro da vila de Ponte de Lima é de tal forma acolhedor que apetece passear pela zona ribeirinha sem demoras. A começar pela visita à Igreja Matriz, de estilo gótico, e atravessar a Ponte Medieval. Pelo meio para e almoçar com vista para o rio, enquanto desfruta de tão apaziguadora tranquilidade, na zona histórica, perto da Torre da Cadeia. Não pode ainda deixar de visitar o Parque do Arnado, o Museu dos Terceiros e, se for com tempo, as Lagoas de Bertiandos.

Viana do Castelo

Viana do Castelo

Para último destino deste roteiro pelo Alto Minho reservamos a visita àquela que é também conhecida como a “Princesa do Minho” e que Amália Rodrigues eternizou no fado “Havemos de ir a Viana”, da autoria de Pedro Homem de Mello. Viana do Castelo é rio, mar e montanha numa só cidade. No cimo do Monte de Santa Luzia, em frente à Basílica, tem o quadro perfeito deste cenário. No Centro Histórico não faltam pontos de interesse, sugerimos iniciar o percurso nos Paços Municipais e terminar na zona ribeirinha, na Marina.