Boticas

O concelho de Boticas insere-se na região do Barroso, unidade paisagística e natural caracterizada por uma topografia peculiar, entre altas montanhas e vastos planaltos. Num ambiente bucólico e ancestral, com traços singulares ao nível humano, económico e cultural, o estilo de vida rural destas gentes assenta na imponência dos velhos usos e tradições que preservam intactos. A fauna encontra-se particularmente bem representada nesta área, salientando-se o javali, o lobo, a raposa, a águia, a perdiz ou a lebre, o que torna a região muito procurada para a prática da caça. Os pescadores também encontram espaço nos vários rios que atravessam o Barroso, favoráveis à pesca da truta e da enguia. A importância da água também está patente nas Termas de Carvalhelhos, fonte de uma das mais conhecidas e salutares águas medicinais do país. Este conjunto de condições propiciou uma também muito rica gastronomia, onde se destacam, naturalmente, os pratos à base de vitela barrosã, o cozido à moda do Barroso, o fumeiro, a caça ou as trutas recheadas com presunto. Os enchidos do Barroso são de origem protegida, assim como o Mel do Barroso e o famoso Vinho dos Mortos, muito apreciado e de sabor característico, e cuja origem casual se deveu ao facto da população enterrar o seu vinho para que não caísse nas mãos dos invasores franceses em 1809. Baseada na pastorícia, bovinicultura e agricultura (centeio, milho, castanha), a economia da região não conheceu um desenvolvimento industrial relevante, devido também às características geográficas do território e difíceis acessos. Por outro lado, procurava garantir-se a auto-subsistência, o que favoreceu a criação de estruturas como os fornos e os moinhos do povo. Estes eram movidos a água e atualmente estão recuperados e visitáveis. Hoje, as barreiras geográficas foram ultrapassadas, com a melhoria das condições de acessibilidade com a proximidade da A24 e a A7, e a região goza de um crescimento assinalável. Numa zona dotada de muitos recursos endógenos, a estratégia de desenvolvimento do concelho assenta em três premissas. São elas o turismo, potenciado com base no património natural, cultural, gastronómico, cinegético e na saúde, no aproveitamento dos recursos hídricos e eólicos, e no desenvolvimento equilibrado do tecido industrial, tendo-se construído dois parques empresariais com vista a captar empresas relacionadas com atividades artesanais e potenciar o investimento nesta área.

Onde Comer em Boticas

O que fazer em Boticas

ver mais

Onde dormir em Boticas

Boticas Hotel Art & Spa
Boticas Hotel Art & Spa

4 estrelas

O Boticas Hotel Art & Spa, em Boticas, é uma unidade de quatro estrelas no coração do Alto Tâmega e Barroso. Localizado mesmo ao lado do Centro de Artes Nadir …

Hotel Rio Beça
Hotel Rio Beça

3 estrelas

Inserida num amplo espaço ajardinado e bem cuidado, este hotel oferece um local para repousar no meio da natureza. Em plena Serra do Barroso e a pouca distânci…

Casa da Eira Longa
Casa da Eira Longa

A Casa da Eira Longa, situada na aldeia de Vilar, é uma antiga casa de lavoura transformada em alojamento de Turismo Rural. Este complexo mantém a estrutura ar…

O que fazer em Boticas

Sabrosa

Sabrosa


Sabrosa é um concelho que faz fronteira com o rio Douro, inserindo-se na região demarcada do Vinho do Porto. Não admira, portanto, que as paisagens s…

Murça

Murça


Murça encontra-se na transição das regiões Transmontana e Duriense, com uma paisagem amena de vinhedos e olival a Sul e os montes graníticos a Norte.…

Valpaços

Valpaços


Inserido na fronteira entre a Terra Fria e a Terra Quente Transmontana, o topónimo de Valpaços aparece referido em documentos do século XII, embora e…

Chaves

Chaves


Chaves - ou Aquae Flaviae, como era conhecida pelos romanos - é uma pequena e acolhedora cidade situada no coração de Trás-os-Montes, a cerca de 324 …