Penhascos e falésias moldados pelo mar, praias paradisíacas, montanhas com vistas arrebatadoras e uma gastronomia singular: tudo isto faz da ilha da Madeira uma verdadeira “pérola negra” no meio do Oceano Atlântico. Com um clima ameno praticamente todo o ano, este é o destino ideal para partir numa aventura pela Natureza, seja em família ou com um grupo de amigos. Pelo caminho, deixe-se perder pelos picos rochosos com horizontes a perder de vista — aproveite as dicas do All About Portugal e tome partido do imenso Património Natural que pinta o cenário idílico desta ilha.

Vereda da Ponta de São Lourenço

Começamos junto à costa, na Ponta de São Lourenço. Esta vereda localiza-se na ponta do Caniçal, em Machico, e revela uma paisagem incomum para a ilha, onde o verde dos vales e montanhas dá lugar a um cenário árido e desértico, porém, de uma beleza arrebatadora. Os penhascos esculpidos pela força do mar são acompanhados por um horizonte sem fim, apenas recortado pela silhueta das Ilhas Desertas e da Ilha de Porto Santo, visíveis em diversas fases deste percurso.

Levada das 25 Fontes e Levada do Risco

Da costa damos um salto até ao interior, mais concretamente à zona da Calheta, para um dos percursos mais populares da Madeira. O Vale do Rabaçal, onde se iniciam estas levadas, presenteia-nos com cascatas, lagoas e fontes de várias cores, que contrastam com os diferentes tons de verde que vão pintando o caminho. As duas levadas têm parte do percurso em comum, ainda que a Levada das 25 Fontes seja um pouco mais extensa que a Levada do Risco. Não deixe de apreciar a beleza da paisagem circundante no Miradouro do Rabaçal.

Levada do Caldeirão Verde

A próxima sugestão leva-nos até à cidade de Santana, ao Parque das Queimadas, para um percurso marcado por cascatas e uma lagoa de águas cristalinas. Siga o trilho montanhoso e verdejante, onde o som da água é uma constante, e deixe-se encantar pelas magníficas vistas sobre a Vila de São Jorge. Com início na Casa das Queimadas, antigo abrigo de montanha reaproveitado como núcleo museológico, esta levada guia-nos por um verdadeiro paraíso natural, ideal para um piquenique com os mais pequenos. Em alternativa, poderá sempre almoçar num dos muitos restaurantes ou hotéis de Santana.

Levada dos Balcões

O Miradouro dos Balcões é o destino final desta levada. E que destino! As vistas são assombrosas e deixam qualquer pessoa que por lá passe sem palavras. Permitem contemplar os vários picos acidentados da ilha, com o Oceano Atlântico como pano de fundo, onde se destacam o Pico do Areeiro, com 1817 metros, e o Pico Ruivo, com uns estonteantes 1861 metros. Também a Rocha da Penha D’Águia, uma formação rochosa e um dos mais peculiares fenómenos geológicos da ilha, é visível a partir do miradouro.

Vereda do Areeiro

Com uma dificuldade já bastante acentuada, esta vereda requer uma certa preparação física para a percorrer. A recompensa, contudo, é extraordinária, com uma vista de 360º sobre a ilha e sobre vários pontos emblemáticos, como a Ponta de São Lourenço, a ilha de Porto Santo ou as Desertas. Pelo caminho, irá certamente ficar deslumbrado com a paisagem tipicamente montanhosa do percurso, que passa pelos três picos mais altos da ilha, os Picos do Areeiro, das Torres e o Pico Ruivo. Comece no Miradouro do Pico do Areeiro e aventure-se montanha acima, sempre acompanhado de um cenário de fundo de tirar o fôlego.

Vereda do Pico Ruivo

É da Achada do Teixeira que se inicia esta vereda até ao Pico Ruivo, ponto mais alto da Ilha. Aqui encontrará também os acessos a outros percursos secundários, como a Vereda da Ilha ou a Vereda da Encumeada. Este caminho, um dos mais fáceis, encanta pela paisagem e momentos mágicos que proporciona, onde a serra se funde com o mar e onde o horizonte se torna interminável. Com sorte, poderá percorrer este trilho no bom tempo. Para os dias mais cinzentos, conte com várias casas de abrigo pelo caminho, onde poderá fazer uma pausa para lanchar e recuperar forças.

Levada do Rei

A Levada do Rei é um dos percursos mais icónicos da ilha da Madeira, uma vez que leva a quem por ela se aventura a percorrer uma área verdadeiramente única e sem grande dificuldade. Em plena Floresta Laurissilva, Património Natural Mundial pela UNESCO e cuja origem remonta à Época Terciária, há milhões de anos, poderá conhecer as espécies endémicas desta floresta húmida subtropical, que incluem árvores da família das lauráceas, como o loureiro, o til ou o barbuzano, e outras como os seixeiros e os sabugueiros. Também o Pombo-trocaz, o Bis-bis e o Tentilhão marcam presença neste percurso. Reza a lenda que a Laurissilva está, curiosamente, na origem do nome da ilha, fruto da chegada dos navegadores portugueses à ilha.

Levada dos Cedros

Ainda na zona Norte da ilha, seguimos até ao lugar do Fanal, no concelho de Porto Moniz. Integrado no Parque Natural da Madeira e atravessando igualmente a Laurissilva, este percurso circular leva-o por caminhos únicos, rodeados de uma densa vegetação e onde sentirá, com certeza, que foi transportado para uma qualquer história de contos de fadas. Encontrará também um miradouro, onde poderá apreciar a vastidão da paisagem, ideal para quem gosta de se dedicar à fotografia. Mas o ponto alto desta levada é certamente a Lagoa do Fanal, de água pura e cristalina, onde poderá parar e simplesmente deixar-se embeber pelas impressionantes vistas que marcam este lugar.

Caminho do Pináculo e Folhadal

Um dos percursos mais longos da ilha, este Caminho é para os mais preparados, pelas variações de altitude que o caracterizam. Percorre as Levadas do Norte e da Serra, levando-nos floresta dentro e proporcionando vistas esplendorosas sobre São Vicente. Da zona do Pináculo conseguirá distinguir na paisagem os Picos Ruivo e do Areeiro mas, até ali chegar, será brindado ao longo do caminho por incontáveis quedas de água e uma magnífica lagoa natural. Não deixe de apreciar todas as espécies de fauna e flora endémicas a este lugar tão único e especial.

Levada do Furado

Terminamos com um percurso fácil, apesar da sua extensão. Com início em Ribeiro Frio, esta levada é uma das mais antigas e mais belas da zona, com uma paisagem dominada pelo verde dos loureiros entrecortada pelos roxos, rosas e brancos de espécies arbustivas como o Massaroco, as Estreleiras ou a magnífica Orquídea da Serra. Deixe-se envolver pela beleza estonteante que o Vale do Ribeiro Frio oferece, e termine o percurso no fantástico Miradouro da Portela. Aproveite para almoçar num dos restaurantes da zona e, se ainda tiver energias após a refeição, siga a Vereda das Funduras até ao lugar de Maroços.

Aproveite e reserve já esta magnífica experiência: